O SUPER CÉREBRO DOS BEBÊS



Os bebês têm um cérebro pronto para adquirir experiências e aprendizados que surpreendem. Herança genética e influência do meio definem o desenvolvimento cerebral.

Qual pai ou mãe nunca parou para se perguntar: como meu bebê pensou nisso? Estivesse ele tentando fugir do berço, reproduzindo um som ouvido há dias ou executando ações vistas apenas uma vez. Os bebês possuem um cérebro poderoso, capaz de absorver conhecimentos e perceber o ambiente de forma intensa. Nos dois primeiros anos de vida, principalmente. O vivido, o experimentado, junto à herança genética, serão aprendizados valiosos. “A criança é uma esponja, ela absorve tudo. É algo biológico. Na primeira infância, ela pode, por exemplo, aprender duas ou três línguas simultaneamente. É um super cérebro. Não é super no sentido final, porque não adquiriu os conhecimentos da experiência, mas o potencial é gigante, absurdo”, avalia um neurogeneticista. Mas, para que todo esse poder seja utilizado de maneira saudável, é preciso cuidado, atenção e “estímulos”. Além de amor.

Desde antes da gravidez já há interferência de fatores que serão responsáveis por um bom desenvolvimento cerebral. Eles variam do peso da mãe antes da gestação aos alimentos que serão consumidos pela criança depois de nascer. A inteligência dela trará o peso da informação genética carregada, definida no momento da fecundação, mas também o da influência do meio. Por causa dessa capacidade de absorver tudo à sua volta, seu desenvolvimento dependerá do que lhe for apresentado e vivido. A geneticista explica que o cérebro dos bebês se forma durante toda a gestação. “Nos três primeiros meses são formações mais ‘grosseiras’. No segundo trimestre, acontecem as migrações celulares. E, nos últimos três meses, as células crescem e adquirem formação importante”, detalha.

O bebê nasce e uma nova jornada começa. Pronto para receber o que lhe é oferecido, ele surpreende, se mostra independente e, ao mesmo tempo, tão carente de cuidados. Ver um ser humano começar a raciocinar é fascinante. As conexões feitas, as percepções exibidas, a curiosidade, a capacidade de abstrair… Existem tabelas, curvas e marcos que tentam avaliar o desenvolvimento cerebral infantil, com base na cognição e na coordenação motora. Mas são referências, nada é 100% aplicável a todas as crianças. Um estudo europeu apontou que a inteligência dos nenéns seria herdada da mãe. Porém, a geneticista Erlane Ribeiro acredita que não é algo que já se possa afirmar, considerando que essa conclusão não deriva de outras pesquisas. A genética é importante, definidora em casos de síndromes que podem causar deficiências intelectuais. Mas a médica corrobora com a ideia de que é o meio (o que se vive) o definidor do desenvolvimento do cérebro.

“Quando a gente viu, ele já interagia, ria, colocava o pé na boca, língua pra fora… a gente fica maravilhado de como, tão pequenininho, ele já tem esse desenvolvimento todo”, conta a professora. Ela é mãe de menino, de pouco mais de cinco meses, que sorri quando alguém por perto fala seu nome. “E não é só isso do estímulo que a gente vê, mas a atenção, o carinho que ele dá”, acrescenta a mãe.

Levantar a cabeça, virar, sentar, engatinhar… em poucos meses, o bebê é capaz de passar por todas estas fases. “Um dia, com quase três meses, colocamos ele na nossa cama e ele virou. Desviramos, mas aí ele foi de novo e ficou fazendo força com a perna, empurrando”, lembra. Ela destaca a importância de estimular o bebbê para que ele tenha um bom desenvolvimento cognitivo e motor.

Cognição é o processo responsável pela aquisição de conhecimento. “É um imenso quebra-cabeça, fruto do somatório das funções cognitivas, que são dezenas”, explica o neurogeneticista. Memória, percepção, linguagem, reconhecimento e reprodução de sons, musicalidade, o desenvolvimento motor… tudo acontece ao mesmo tempo.

Importância do meio

O especialista explica que é no meio onde a criança está inserida que também estarão estímulos de aprendizagem, vasculares, inflamatórios, instrutivos, infecciosos e emocionais. E essa relação entre o indivíduo e o ambiente já se dá na amamentação. Conforme o neurogeneticista, o leite materno possui substâncias que estão relacionadas ao bom desenvolvimento cerebral. “Existem trabalhos mostrando que a criança que suga, por estimular muito a musculatura perioral, que são os músculos mastigatórios, desenvolve a praxia oral, que envolve língua, boca, palato. O que ela vai usar na fala. Alguns estudos mostram que criança que mama fala mais rápido”, relaciona.Entre as funções cognitivas da criança, a memória é a mais poderosa. Mais especificamente a memória conhecida como anterógrada, caracterizada pela capacidade de armazenar novas informações. Ela fica na região do cérebro chamada hipocampo. “É uma memória para o novo e, como tudo para o bebê é novo, praticamente, tudo também é aprendizado”, ressalta o médico.

A percepção é outra função intensa do cérebro infantil. Ela se manifesta, por exemplo, quando o bebê consegue achar o caminho certeiro de sair do berço (ou da cadeirinha, ou do cercadinho). “É a aprendizagem de percepção do ambiente, de fenômenos. Lógico que é rudimentar, que ele não teve base para isso, mas é uma função cognitiva”.

Um cérebro em maturação significa neurônios em atividade. O especialista pondera: neurônios são uma unidade-base do sistema nervoso (capaz de processar estímulos cerebrais e repassá-los às funções do corpo), mas há células desse sistema que são coadjuvantes e importantes. “Existem relatos em relação ao cérebro do Eisnten, que o número de neurônios dele seria dentro da média, mas ele teria mais astrócito do que a população em geral”.

A importância do lúdico para o aprender

O brincar, principal ocupação da criança, ajudará na sua maturação cerebral. A terapeuta ocupacional destaca que existem brinquedos específicos para cada fase do bebê. “Bebês muito pequenos, é indicado preferencialmente o uso de brinquedos mais moles, de borracha, que emitam algum som. A partir dos noves meses, brinquedos de encaixe serão interessantes, trabalhando a coordenação motora fina”, explica. Fantoches, dedoches e casinhas já farão parte da fase de imitação, por volta dos dois anos.

E nesse processo de descoberta através do lúdico, a presença dos pais é necessária. Favorece o vínculo afetivo e a interação entre eles. “Os pais precisam ensinar o passo a passo, com calma, dando sempre o reforço positivo”, avalia. E essa interação está diretamente ligada ao desenvolvimento cerebral, já que é conversando com a criança, participando de suas ações, que os conhecimentos e aprendizados são passados e repassados.

__________________________________________________________________________________________

Fonte: http://www.opovo.com.br/jornal/cienciaesaude/2017/06/o-super-cerebro-dos-bebes.html


Veja Também:


  • A CÉLULA QUE EXIBE A GENÉTICA

    Na fertilização in vitro, é possível realizar, com apenas uma célula, exames genéticos e evitar possíveis doenças hereditárias. Escolha de sexo para o bebê,...

    Leia Mais ( + )
  • A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E A GERAÇÃO ALPHA

    A inteligência artificial e a Geração Alpha Meninas e meninos de até sete anos de idade vivenciarão o contato com tecnologias de inteligência artificial...

    Leia Mais ( + )
  • A PRÁTICA DO HOME CARE

    O Home Care deve ser compreendido como uma modalidade contínua de serviços na área de saúde, cujas atividades são dedicadas aos pacientes/clientes e a...

    Leia Mais ( + )
  • A ENFERMAGEM E A PRESERVAÇÃO DA VIDA HUMANA

    Precisamos priorizar o ensino e a pesquisa próprios da enfermagem, sem perder o olhar holístico para o indivíduo. A história da enfermagem confunde-se com a...

    Leia Mais ( + )
  • SAÚDE BUCAL: O que a sua boca tem a dizer sobre sua saúde

    Mesmo o melhor sorriso é capaz de ocultar sinais que, sem o devido acompanhamento, podem trazer sérios problemas para o corpo. O corpo humano...

    Leia Mais ( + )
  • CUIDADOS COM OS MÚSCULOS: Cuidar dos músculos ajuda a prevenir lesões e ganhar resistência

    MENOS LESÕES, MAIS RESISTÊNCIA. A musculação é um dos exercícios mais eficazes para o fortalecimento muscular. Cuidar dos músculos é mais do que uma...

    Leia Mais ( + )
  • ALIMENTAÇÃO: O que pode ser cilada

    Informar-se é a primeira atitude na hora de buscar uma alimentação mais adequada para ter saúde e emagrecer. Cair no conto dos produtos que...

    Leia Mais ( + )
  • DORMIR DE REDE: HÁBITO ANCESTRAL QUE NÃO PREJUDICA A COLUNA

    Anterior à colonização europeia, o hábito de dormir de rede não representa riscos à coluna, apesar do receio difundido popularmente. Comum nas casas do...

    Leia Mais ( + )
  • CONFIRA CINCO DICAS PARA PREVENIR A RINITE ALÉRGICA

    A doença é causada pela falta de cuidado nas residências e também pela variação de temperaturas. Com a variação de temperaturas no dia a...

    Leia Mais ( + )
  • CHIKUNGUNYA: A DOENÇA QUE FICA E INCAPACITA

    Na fase crônica da doença, depois de três meses de sintomas, o vírus da chikungunya escolhe “santuários” nas articulações e causa inflamações que vêm...

    Leia Mais ( + )
  • POR DENTRO DO GLAUCOMA

    O glaucoma é uma doença degenerativa do nervo óptico, progressiva e silenciosa que cursa com diminuição do campo de visão até a cegueira em...

    Leia Mais ( + )
  • MIOPIA, MITOS, VERDADES E INFLUÊNCIA DOS CELULARES

    Um estudo populacional, realizado com crianças da Austrália, comprovou que aquelas que passavam muito tempo em celulares e tablets tinham maior chance de ter...

    Leia Mais ( + )
  • DORMIR 8h? EVITAR CERTOS ALIMENTOS? CONHEÇA MITOS SOBRE SONO

    Não é verdade que para ter uma boa noite de sono é preciso dormir por oito horas ou que comer queijo antes de dormir...

    Leia Mais ( + )
  • A INFÂNCIA DIANTE DA TV

    Com o início das férias, pais devem estar atentos à exposição excessiva dos filhos diante da TV. Agora que ela está conectada à internet,...

    Leia Mais ( + )
  • COMO PREVENIR DOENÇAS RECORRENTES EM ÉPOCA DE CHUVA

    As chuvas aliviam o calor dos dias, mas podem repercutir em doenças se as pessoas não ficarem atentas. Viroses, gripe, dengue e inflamações estão...

    Leia Mais ( + )
  • CUIDADOS SIMPLES EVITAM A CONJUNTIVITE

    1 Olho coçando, vermelho, irritado e a sensação de que você está com areia dentro dele. Cuidado: você pode ter contraído conjuntivite. Uma doença muito...

    Leia Mais ( + )
  • AS REAÇÕES DO CORPO AOS ELETRÔNICOS

    A maneira de olharmos o celular ou tablet, com a cabeça para baixo, já força um dos principais músculos do corpo. Despreparado, ele sofre...

    Leia Mais ( + )
  • ALIMENTAÇÃO É ALIADA NO TRATAMENTO DE CANDIDÍASE DE REPETIÇÃO

    Toda mulher em algum momento da vida será acometida de candidíase. Coceira, corrimento, ardor são alguns dos sintomas da doença, ainda mais freqüente nos...

    Leia Mais ( + )
  • OSTEOPOROSE: o que é e como tratar

    Doença ligada à falta de cálcio afeta principalmente os idosos. Muitas vezes, o mal só é descoberto após uma fratura óssea, mas há maneiras...

    Leia Mais ( + )
  • TUBERCULOSE: Cai índice de cura da tuberculose no Ceará

    O percentual de cura de pessoas diagnosticadas com tuberculose diminuiu ao longo de seis anos no Ceará. De 2011 a 2016, houve redução mínima...

    Leia Mais ( + )
  • DEZ CAUSAS DA INSÔNIA

    A dificuldade para dormir é muitas vezes um mistério para pacientes e médicos. Cientistas tentam desvendar o mais comum distúrbio do sono, associado a...

    Leia Mais ( + )
  • HÁBITOS PARA COMBATER A OBESIDADE

    A reeducação alimentar pode ser bastante eficaz no combate à obesidade que, de acordo com recentes dados do Ministério da Saúde, atinge mais da...

    Leia Mais ( + )
  • ALIMENTAÇÃO: Atenção às alergias

    Os bebês podem apresentar alergia à proteína do leite de vaca e também a alguns alimentos. Nesses casos, oferta é ainda mais cuidadosa. Não...

    Leia Mais ( + )
  • MULTIFUNÇÕES: Por que a vitamina D se tornou a substância da moda para a saúde

    A maior fonte da conhecida vitamina D é o sol. Diante das descobertas sobre as multifunções que ela exerce no organismo, a suplementação é...

    Leia Mais ( + )
  • O QUE FAZ BEM AO CORAÇÃO

    Principal causa de morte no mundo, as doenças cardíacas são silenciosas e, por isso mesmo, exigem cuidados. As doenças do coração são a principal...

    Leia Mais ( + )
  • OBESIDADE INFANTIL: O desafio de manter bons hábitos na escola

    Ensino, interação social, valores e também educação alimentar. O ambiente escolar pode e deve ser espaço para o cultivo de boas práticas alimentares, que...

    Leia Mais ( + )
  • COMO ESTIMULAR A MENTE

    Toda pessoa, criança ou adulta, pode criar estratégias para aprender, mas educadores ensinam maneiras de estimular a aprendizagem. Não há consenso entre os educadores...

    Leia Mais ( + )
  • A NOVA TERCEIRA IDADE: VELHO É O SEU PRECONCEITO

    Boa parte das pessoas com mais de 60 anos fogem, cada vez mais, da imagem de senhores apoiados em bengalas ou em cadeiras de...

    Leia Mais ( + )
  • TERAPIA COM ANIMAIS: O EXERCÍCIO DO AFETO E DO CUIDADO

      Idosas de uma casa de repouso participam da terapia assistida por cães. Melhoras na sociabilidade, na memória, na autoestima e na coordenação motora...

    Leia Mais ( + )
  • TERCEIRA IDADE CONHEÇA SEUS LIMITES

      O acompanhamento médico ajuda a identificar as restrições do idoso antes da escolha do exercício ideal. Vale buscar também outros profissionais, antes de...

    Leia Mais ( + )
  • PARTO NORMAL

    A redução das taxas de cesáreas foi discutida em Fortaleza durante congresso internacional. Tecnologia e conhecimento são caminhos apontados para evitar as cirurgias desnecessárias....

    Leia Mais ( + )
  • OS MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS

    As pílulas avançam com os anos e oferecem doses de hormônios menores para as mulheres. Para algumas, as pílulas continuam a ser parceiras para...

    Leia Mais ( + )
%d blogueiros gostam disto: